Campanha eleitoral começa na próxima quinta-feira

campanha eleitoral, Voto de cajado, cristãos e política, eleições 2018
Políticos já estarão autorizados a começar campanha a partir de 16 de agosto. Como as igrejas devem ser posicionar diante das eleições? 

Políticos já estarão autorizados a começar campanha a partir de 16 de agosto. Como as igrejas devem ser posicionar diante das eleições?

A campanha eleitoral para a eleição de 07 de outubro começa na próxima quinta-feira. A partir dessa data os candidatos já podem distribuir panfletos, realizar comícios, campanhas por redes sociais (desde que os posts não sejam pagos) e carros de som. As propagandas em rádio e televisão só serão permitidas a partir de 31 de agosto.

Nas eleições de 2018 serão eleitos governantes para os cargos de presidente de República, governadores, senadores e deputados federais e estaduais. A campanha desse ano vai durar menos 50 dias, sendo bem menor do que a de 2014, que durou cerca de 90 dias. Isso dá aos candidatos uma sensação de urgência, e espera-se que as próximas semanas sejam intensas, com bombardeio de informações e propagandas por todos os lados.

O cristão e as eleições, o voto cristão consciente

Assine o Blesss

Diante desse cenário, é importante que cristãos estejam ainda mais atentos nos próximos dias. Em época de eleições, muitos candidatos brigam para conquistar o chamado “voto evangélico”, fazendo promessas e se aproveitando da fé das pessoas para chegarem ao poder.

Evidentemente, o cristão deve se inserir nas discussões, votar conscientemente e buscar candidatos que sejam coerentes com a palavra de Deus, que sejam íntegros e busquem a justiça e o bem da nação.

São muitos os textos bíblicos que incentivam que cuidemos na hora de eleger nosso governantes:

“Quando os justos florescem, o povo se alegra;quando os ímpios governam, o povo geme.” (Provérbios 29:2)

“Como um leão que ruge ou um urso feroz é o ímpio que governa um povo necessitado.
O governante sem discernimento aumenta as opressões, mas os que odeiam o ganho desonesto prolongarão o seu governo.” – Provérbios 28:15,16

“Para o governante que dá ouvidos a mentiras, todos os seus oficiais são ímpios.” – Provérbios 29:12

“O rei que exerce a justiça dá estabilidade ao país, mas o que gosta de subornos o leva à ruína.” – Provérbios 29:4

“Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas.” Romanos 13:1

Quando candidatos tomam o lugar de Cristo nos nossos cultos

A igreja não deve estar alheia à situação do país. Karl Barth, renomado teólogo suíço, dizia que o cristão deve carregar em uma das mãos a Bíblia e na outra o jornal. Exercer a cidadania faz parte do dever cristão.

Entretanto, muitos cristãos tem colocado a esperança em candidatos X ou Y como redentores da nação. Acreditam que se eles forem eleitos, serão a solução para todos os problemas do Brasil.

Nesse mesmo espírito, pastores e líderes confundem a relação entre a igreja e política e entregam os púlpitos para que candidatos façam campanha, dedicam espaço a ideologias, e fazem de um pecador o centro do culto que deveria ser somente a Deus.

Esse comportamento contraria as palavras do próprio Cristo:

“Jesus respondeu: “Está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus, e só a ele preste culto'” – Lucas 4:8.

Muitos chegam ao ponto de ordenar que os membros da igreja votem em certo candidato, baseando-se em supostas promessas e profecias, no chamado voto de cajado”.

Devemos ter em mente que, mesmo que um candidato seja íntegro, defenda ideais cristãos e compartilhe da nossa fé, ele ainda é um pecador e em nenhuma circunstância será o salvador da nação. A Palavra de Deus deixa claro que somente no Senhor a justiça será plenamente satisfeita.

“Muitos desejam os favores do governante, mas é do SENHOR que procede a justiça.” – Provérbios 29:26

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” 2 Crônicas 7:14

Nesse período eleitoral, tome cuidado com o voto de cajado. Fuja da idolatria de prestar culto a algum candidato ou ideologia. Lembre-se de que a solução para o Brasil está em Deus e nossa missão é antes de tudo, anunciar a salvação por meio de Jesus Cristo em nosso país e até os confins da Terra.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comentários do Facebook