Cinco perigos das mídias sociais para os adolescentes

Além do abuso sexual, do sexting e do cyberbullying, há outros riscos, ainda mais sutis, que geralmente são minimizados ou ignorados

Redes sociais têm se tornado perígosas na vida de muita gente. Não só de adolescentes [Foto: Google imagens]

Cinco perigos das mídias sociais para os adolescentes – Quando falamos de riscos associados ao uso de tecnologia por adolescentes, o que costuma vir à cabeça é a presença de abusadores sexuais na rede, o cyberbullying e o sexting – o compartilhamento de fotos sexualmente explícitas entre duas pessoas. De fato, esses três problemas são muito nocivos e são mais comuns do que as pessoas pensam. É preciso falar sobre eles. No entanto, há outros riscos, ainda mais sutis, que geralmente são minimizados ou ignorados.

É papel dos pais e de toda a sociedade traçar os limites do uso da tecnologia para que os nossos adolescentes possam estar seguros. Confira 5 perigos que as mídias sociais trazem ao seu filho todos os dias:

  1. Fotos de festas
Assine o Blesss

As festas a que os adolescentes costumam ir já são um risco por si só. Mas nesse momento o assunto é outro: o compartilhamento de fotos que os mostrem nesses ambientes. No impulso de fazer novos posts, muitos adolescentes sequer pensam que familiares, antagonistas e até futuros empregadores poderão ver esse conteúdo. Como filtro para a postagem, o adolescente poderia se perguntar três coisas antes de compartilhar uma foto: a) você ficaria confortável se um futuro chefe ou o diretor do colégio visse essa foto? b) tudo bem se a sua avó ver isso? c) alguém que não gosta de você poderia usar esse conteúdo contra você?

  1. Comparações

Quando todos postam de tudo, é difícil não comparar a própria vida com a dos outros. E na adolescência é mais complicado ainda lidar com isso. Os adolescentes podem fazer das redes sociais um ambiente competitivo em que precisam mostrar que a sua vida é mais excitante que a dos outros. Isso alimenta o centramento no próprio ego, o que facilmente leva a desenvolver o hábito de mentir constantemente – além de potencializar comportamentos perigosos apenas para exibir aos outros. Com tudo isso, o processo de construção da própria identidade, típico da adolescência, se distorce e se descaracteriza, gerando adultos imaturos.

  1. Hipersexualização

Adolescentes são bem ligeiros em perceber que a sua sexualidade recém-descoberta pode ser usada para chamar a atenção para si e até para manipular. As redes sociais fornecem uma audiência virtualmente ilimitada para isso. Os adolescentes, principalmente as meninas, se sentem empoderados com essa possibilidade e não têm maturidade para se autorregular. Sabe essas consequências de que falamos nos dois primeiros tópicos? Todas elas se aplicam aqui também.

  1. Tentativas de viralização

Muitos adolescentes estão doidos para ser a nova sensação da internet. Mas para conseguir isso, vários deles estão dispostos a fazer coisas extremas, perigosas ou humilhantes. Eles podem colocar em risco a própria integridade física e a dos outros e não estão preparados para as consequências da visualização massiva desses vídeos. Basta pensar: como você lidava com críticas quando era adolescente?

  1. Humilhações

Não apenas os adolescentes, mas todos nós estamos desesperados por atenção com nossos posts em redes sociais e nossas câmeras em nossos smartphones. Quantas vezes você já não viu algum vídeo que registrava um momento humilhante de outra pessoa? Sempre que alguém faz algo embaraçoso, alguém filma e posta nas redes sociais em questão de segundos – é como jogar alguém às piranhas. Um erro simples ou uma pisada na bola pode significar uma vida arruinada. Quando postamos algo nocivo, compartilhamos um conteúdo que devasta a vida de outros ou nos juntamos ao coro de comentários raivosos contra alguém, temos sangue em nossas mãos.

Redação: Visão Cristã
Com informação do Sempre Família

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comentários do Facebook