Fuvest 2018: Tema da redação abordou polêmicas da Exposição Queer Museu no Santander

Tema abordou a questão da Exposição Queer Museu no Santander Cultural em Porto Alegre (RS) que deveria ser sobre a “diversidade”, mas na realidade foi um escárnio com a sociedade brasileira e cristã.

A prova de redação da Fuvest 2018 abordou o tema “Devem existir limites para a arte?”. Segundo candidatos que prestaram a segunda fase do vestibular no último domingo (7), a prova exigiu interpretação de texto e não teve muitas questões com embasamento literário. Além da redação, o primeiro dia da segunda fase também teve questões de português.

O tema da redação era embasado com reportagens sobre a polêmica da Exposição Queer Museu no Santander Cultural em Porto Alegre (RS). A exposição sobre “diversidade sexual” foi cancelada em setembro do ano passado após ataques aos organizadores nas redes sociais. A redação também trazia a nota do Santander Cultural sobre a polêmica.

Assine o Blesss

Prestando o vestibular para contabilidade, Paulo Brito, de 40 anos, achou a prova bem colocada e com espaço para debates.

“Tema inteligente, bom e com espaço para desenvolver, atual. Navegar sem ideologia e sem forcar brigas ideológicas. As seis primeiras questões foram claras”, disse.

Acontece que a exposição do Queer Museu não foi apenas uma mostra sobre diversidade cultural, mas uma exposição de pedofilia, zoofilia e escárnio ao cristianismo, e com crianças presentes.

A exposição deveria ser sobre a “diversidade”, mas na realidade foi um escárnio com a sociedade brasileira e cristã. As imagens promoviam práticas como a pedofilia e a zoofilia, além de imagens que profanam a figura de Jesus e a fé cristã.

 

Com informações G1
Imagem: reprodução web

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comentários do Facebook