Mãe e filha são repudiadas por se converterem ao cristianismo

Mãe e filha, conhecem o Evangelho de Cristo, se tornam cristãs e são repudiadas pela sua família que as querem morta

Imagem Ilustrativa [Google imagens]

Adijah está vivendo com uma família cristã em Kisinga, no oeste de Uganda, depois de ter sido ameaçada e rejeitada pelo marido por se tornar cristã.

Assine o Blesss

Um ano atrás, Adijah e sua filha Nuriah deixaram Bwera, onde viveram por mais de 20 anos, e se dirigiram para um novo distrito em Kasese, com pouca esperança de voltar para casa. Ela compartilhou sua história com International Christian Concern (ICC) durante uma recente visita.

“Todos os anos em que fui muçulmana, não encontrei nada de errado com isso. Mas no ano passado, quando eu estava ouvindo um programa de rádio sobre Jesus, comecei a pensar sobre o cristianismo e por que havia tanta inimizade entre muçulmanos e cristãos. Eu não sabia [então, mas isto] começou minha jornada ao cristianismo”, disse Adijah.

“Meu marido ficou sabendo que eu havia aceitado a Cristo quando encontrou uma Bíblia na casa. Eu implorei a ele que me permitisse experimentar minha nova fé e ver até onde eu iria, mas ele estava relutante. Em poucos dias, ele se tornou hostil em relação a mim e Nuriah, que também haviam começado a ler a Bíblia. Recebi um ultimato de uma semana para decidir se queria me tornar um não-muçulmano e seguir a religião perdida do cristianismo”, continuou ela.

A fé de Adijah acabou se tornando pública. Então, sua família e a comunidade islâmica disseram ao marido para expulsá-la, considerando-a uma infiel e inimiga para a família com raízes profundamente islâmicas. Seu marido, que é ex-policial e extremista islâmico, logo a expulsou de casa.

“Você é uma infiel; Eu não quero ver você aqui. Escolha suas roupas e saia com Nuriah porque ela também começou a ler a Bíblia e a cantar hinos cristãos. Veja a vergonha e destruição que você trouxe para nós. Nuriah costumava ser uma boa muçulmana, mas agora ela se esconde e vai com você para a igreja” disse o marido de Adijah para ela.

O marido magoado de Adijah ameaçou negar totalmente a ela e a sua filha e tomou todas as suas posses.

Adijah disse: “No dia seguinte, antes de partirmos, ele havia arrancado todas as plantações de mandioca que eu havia plantado. Gritando a plenos pulmões, ele ameaçou pegar de volta tudo o que havia colocado sob meu nome para que eu não herdasse nenhuma propriedade dele. Ele disse que estas foram as terríveis conseqüências de abandonar Allah e seu profeta e seguir outros deuses.”

Embora Nuriah, uma estudante primária de 6 anos, odeie o Islã, ela tem medo de se converter ao cristianismo por causa de seu pai. Ela disse: “Estou pronta para me tornar cristão, mas meu pai pode me procurar e me bater. Eu ainda amo meu pai, mas ele não quer que nós adoremos da maneira que queremos. Ele não deveria nos forçar ao Islã. Um de nossos parentes nos informou que meu pai está procurando maneiras de nos matar “

O marido de Adijah desde então se casou novamente. “Ouvi dizer que ele procurou uma senhora muçulmana e eles estão juntos na mesma casa em que morávamos. Vivemos com medo porque não sabemos o que ele está planejando fazer conosco”. Disse Adijah ao ICC.

Por um ano, Adijah não tem conseguido trabalhar ou garantir um lugar para cultivar plantações. Ela sobrevive de presentes de simpatizantes de alimentos, roupas e taxas escolares para Nuriah. Ela confessou: “Não tem sido fácil; embora, através das provações, o Senhor tenha sido fiel a nós. Nos falta muitas coisas, mas a vida eterna não é uma delas. A recompensa que nos espera no Céu é mais valiosa do que o nosso sofrimento atual “

Redação: Visão Cristã
Com informação do portal Padom

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comentários do Facebook