Quem canta seus males espanta. Será?

quem canta seus males espanta. texto para músicos cristãos
Você sabe de onde surgiu o ditado: "Quem canta seus males espanta"? Sua origem deu-se na Inquisição de uma forma sofrida e triste.

Você sabe de onde surgiu o ditado: “Quem canta seus males espanta”?

Sua origem deu-se na Inquisição de uma forma sofrida e triste.

Nesta época sombria, pessoas que se convertiam ao cristianismo, em especial, católicos, quando em sua cidade, recebiam um édito de fé e surgiam os possíveis hereges e/ou blasfemos, estes eram condenados a subirem ao cadafalso.

Assine o Blesss

Naquele doloroso momento, os que voltavam atrás confessando sua fé ao catolicismo, obtinham uma morte honrosa, já os imponentes e bravos que resistiam e professavam sua fé publicamente eram queimados vivos.

O grande detalhe aqui, é que estas pessoas, chamadas de criptojudeus cantavam a seguinte música enquanto sua resistência significava sofrimento:

“Quem canta seus males espanta
Quem chora seus males aumenta
Eu canto para remediar
O sofrimento que me atormenta”

Na verdade, quando cantamos, devemos ter em mente: porque o fazemos?

(1º) Cantamos para louvar e bendizer nosso criador e sustentador de nossas vidas: Deus.

(2º) Cantamos por que fica-lhe bem, o cântico de louvor. Ou seja, Deus se agrada disto.

(3º) Louvamos porque cremos que o nosso Redentor vive e nossa esperança, alegria e fé esta em Cristo.

(4º) O louvor não nos liberta dos males, mas é o balsamo para o alivio das feridas.

(5º) E por ultimo, cantamos porque é Deus quem coloca um novo cântico em nossos lábios.

Louvar não é espantar os males, mas é ter a certeza que a fonte de nosso louvor é aquele que é motivo de toda nossa adoração e glória, mesmo que os males existam, ele é a nossa fortaleza e refugio.

Não espante seus males para debaixo do tapete. Coloque-os sobre o altar de Cristo.

Vamos fazer isto?


Texto por Kelley Gleidce, musicista, membro da Igreja Presbiteriana, onde também atua como professora na Escola Bíblica Dominical.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comentários do Facebook