Reforma Protestante completa 501 anos. Conheça a história

Com o passar do tempo, os ideais da reforma protestante passaram a ser resumidos em seus 5 pilares, também conhecido como 5 solas da Reforma:  Somente a Escritura, somente a Fé, somente a Graça, somente Cristo e Glória somente a Deus.
Há 501 anos, o ex-monge católico Martinho Lutero pregou na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, suas 95 teses. As heranças da Reforma Protestante permanecem até hoje.

História da Reforma Protestante

Há 501 anos, o ex-monge católico Martinho Lutero pregou na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, suas 95 teses. As heranças da Reforma Protestante permanecem até hoje.

A Reforma Protestante ocorre na época da Renascença, uma tentativa de descobrir a educação clássica da época greco-romana. Até o momento, mesmo com as crises que a igreja enfrenta, a Igreja Católica Romana ainda era soberana.

Assine o Blesss

>> Assista agora a série “História da Reforma” no Blesss, sua videoteca de estudos bíblicos

Quem foi Martinho Lutero?

Martinho Lutero nasceu no dia 10 de novembro de 1483 em Eisleben, Alemanha.

Com 14 anos foi enviado por seus pais para estudar Latim em outra região da Alemanha. Seu pai era um simples trabalhador de minas, mas o anseio de seus pais era que seu filho fosse advogado, uma profissão nobre na época, que podia permitir até um contato direto com o Rei. Foi nessa época que Lutero teve seu primeiro contato com a Bíblia Sagrada.

Como era filho da sua época, Lutero achava que a única forma de se livrar do sofrimento seria entrar no mosteiro, e isso aplacaria a ira de Deus.

Naquela época, havia um consenso na teologia católica de que Deus não negaria sua graça ao homem que fizesse tudo que podia para ser salvo.

No ano de 1505, Lutero entra no mosteiro dos Eremitas Agostinianos, o que gera diversos problemas com seus pais.

Lutero tinha um espírito quebrantado, sempre triste e com muito medo da morte. Nem a disciplina monástica conseguiu fazer com que ele tivesse paz de espírito, ele seguia não encontrando alegria em Deus.

Lutero e o amor pelas Escrituras

Ao entrar no monastério, Martinho Lutero passou a se dedicar ao estudo das Escrituras e amar a Palavra de Deus.

É esse espírito de amor e respeito pelas Escrituras que vai levar a Igreja às trilhas da Reforma.

Enquanto estudava em seu quarto, Lutero foi confrontando com o que dizia Romanos 1:17 “O justo viverá pela fé”. Lutero começa a entender que a culpa que ele sentia não poderia ser removida por disciplinas que ele mesmo se aplicava.

Mais do que isso, ele começa a entender que o Deus de quem ele tinha medo não era nem o Deus nem o Filho conforme retratado na Sagrada Escritura.

As 95 teses de Lutero

Em 31 de outubro de 1517, Lutero prega na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, suas 95 teses. Em suas teses, o monge questionava a autoridade papal, a prática de indulgências e extorsão de fiéis e salvação somente pela fé e graça de Jesus.

A coragem de Lutero se expandiu por toda a Europa e atingiu outros líderes, como João Calvino, John Knox e Joana de Navarra.

Com o passar do tempo, os ideais da reforma passaram a ser resumidos em seus 5 pilares, também conhecido como 5 solas da Reforma:  Somente a Escritura, somente a Fé, somente a Graça, somente Cristo e Glória somente a Deus.

Legados da Reforma Protestante

Ao pregar o sacerdócio universal, a Reforma Protestante descentralizou o poder religioso das mãos do clero e possibilitou a tradução da Bíblia para outros idiomas. A partir disso, muitas pessoas foram alfabetizadas para ler as Escrituras, fator que influenciou profundamente a sociedade da época, em que apenas os nobres sabiam ler.

A Reforma Protestante também influenciou a fundação dos ideais de liberdade de expressão e laicidade do Estado, ou seja, separação entre Igreja e Estado.

Que sigamos valorizando os legados da Reforma. Soli Deo Gloria!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comentários do Facebook