Sincretismo: Bandas de Forró Gospel participaram do Maior São João do Mundo

“O Maior São João do Mundo terá nesta segunda-feira, 20, sua primeira noite voltada exclusivamente para a música gospel ou Forró Gospel, como algumas das atrações preferem denominar. Conforme a programação, as atrações começarão a se apresentar a partir das 19h30, quando o público campinense prestigiará a gravação do DVD da banda Forró Celestial.

O evento, promovido pela Rádio Fé em parceria com o próprio Forró Celestial e apoio da Prefeitura de Campina Grande, será um momento voltado para o louvor e forró gospel, prometendo levar milhares de pessoas ao Parque do Povo e começará com a apresentação da Banda Forró Celestial. Em seguida se apresentará a cantora Deborah Almeida (21h50) e Marcos Freire, finalizando a noite de louvor.” – Paraíba Online.

 

Considerada uma prática cada vez mais comum, a celebração das festividades de São João por grupos evangélicos tem crescido consideravelmente nos últimos anos. Embora respeitemos aqueles que pensam que é lícito ao cristão envolver-se em tais comemorações, não podemos deixar de expôr aquilo que entendemos ser uma opinião bíblica sobre essa sinergia entre luz e trevas que a ala modernista evangélica trata de justificar sob a desculpa de contextualização cultural.

Assine o Blesss

Passemos então aos fatos:

SÃO JOÃO: UM FESTIVAL DE IDOLATRIA

Existem duas explicações para a origem do termo “festa junina”. A primeira explica que surgiu em função das festividades, principalmente religiosas, que ocorriam, e ainda ocorrem, durante o mês de junho. Estas festas eram, e ainda são, em homenagem a três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Outra versão diz que o nome desta festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem apenas a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina.

A Palavra de Deus não menciona nenhuma festa ligada aos profetas ou apóstolos, nem a um ser humano canonizado pela igreja. Nessa visão, não existem santos mediadores, que intercedem por nós, pois, de acordo com a Bíblia, “há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus” (1 Timóteo 2:5).

A ADORAÇÃO AOS SANTOS É CONTRÁRIA À PALAVRA DE DEUS

“Não terás outros deuses além de mim. Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra. Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelos pecados de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam, mas trato com bondade até mil gerações aos que me amam e guardam os meus mandamentos” (Êxodo 20:3-6).

A interpretação deste trecho do livro de Êxodo é clara como água: A adoração aos santos e a atribuição de poderes divinos a eles entra em confronto com a Palavra de Deus. E uma vez que a festa junina está diretamente ligada à veneração aos santos católicos, não há dúvida de que se trata de uma comemoração idólatra.

RAZÕES PARA NÃO PARTICIPAR

Há inúmeras razões porque entendemos que os cristãos genuínos não devem participar de festas juninas. Queremos destacar algumas:

1. Crentes renascidos devem fugir da idolatria – 1 Coríntios 10:14-22

2. Os santos não ouvem orações e nem têm poder para as intermediarem junto a Deus (Ec 9.5,6);

3. Deus condena a invocação de mortos e qualquer manifestação espiritual dedicada a eles (Is 8.19; Dt 18.9-12)

4. Os louvores e honras prestados nesses festejos, na verdade, são recebidos por outros espíritos (1 Co 10.14-21);

5. As comidas servidas ou vendidas nessas festas são consagradas ao ídolo (At 15.29; 1 Co 10.21)

CONCLUSÃO 

Como filhos de Deus, fomos chamados por ele e enviados ao mundo para transformar a cultura pagã, não a incorporá-la. Participar das festas juninas significa chancelar os costumes e rituais preconizados em sua realização.  Cristãos verdadeiros deveriam denunciar as obras das trevas, e não associar-nos a elas. É vergonhoso até mesmo imaginar que um grupo de homens que se dizem ministros cristãos convidem outros crentes para participar de uma festa pagã.

Cristo nos libertou da idolatria. Não é muito esperar que o crente renascido se mantenha afastado dela.

 

Redação VINACC

Imagem:  – Paraíba Online

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comentários do Facebook